O site Viaje Aqui indica estes lugares pelo mundo para beijar a pessoa amada pela primeira vez (ou pela segunda, ou terceira…) Tô dentro ;D

Diz a lenda que o amor nasceu em Creta, na Grécia. Verdade ou não, quer cenário melhor que as Ilhas Gregas para em beijo? Outros dois clássicos na Europa: Paris, na França, com a Torre Eiffel ao fundo, e os canais de Veneza, na Itália. Ilhas Gregas: chega-se às ilhas de balsa (do Porto do Pireu) ou de avião (do Aeroporto de Atenas); Torre Eiffel: Avenue Anatole France, 5, http://www.tour-eiffel.fr; Canais de Veneza de gôndola: é recomendado procurar gondoleiros credenciados. Para informações turísticas, http://www.turismovenezia.it 

Os vagões do Indian Pacific rasgam as terras secas e avermelhadas do Outback, como é chamado o conjunto das remotas áreas desérticas da Austrália. Olhar através das janelas do trem, a uma velocidade superior a 180 quilômetros por hora, representa a única chance plausível de admirar paisagens de formas e cores delirantes sem padecer sob uma temperatura que pode chegar a assustadores 50 graus. O trajeto entre Perth e Sydney representa a mais longa viagem sobre trilhos em linha reta do mundo. Recorde que, com certeza, pede um beijo. A travessia é uma das quatro rotas da companhia Great Southern Rail, http://www.gsr.com.au

O Castelo de Hiroshima (ou das Carpas, ou Rijo), foi destruído pela bomba que varreu a cidade japonesa do mapa em 1945. A reconstrução veio 13 anos depois, em 1958, e seu interior foi transformado em um museu. O topo do prédio virou um observatório de onde você pode ver a Baía de Hiroshima e a Ilha de Miyajima. A delicadeza das cerejeiras do entorno completam o visual. 21-1 Moto-machi Naka-ku, estação Kencho-mae da linha Astram

Além de ter cenários inspiradores para um beijo e ser a meca mundial da jogatina, Las Vegas, nos Estados Unidos, é um dos lugares mais casamenteiros do planeta. A explicação para tantas uniões está na facilidade: a branda legislação local não faz nenhum tipo de exigência a quem quiser trocar alianças. As cerimônias podem ser realizadas tanto nos megahotéis que abrigam cassinos como em capelas simplérrimas – para os mais apressadinhos, existem até “templos” drive-thru, em que os noivos nem precisam sair do carro. Eles funcionam 24 horas e, acredite, alguns formam filas. Para os que têm medo de compromisso, melhor não ir muito além dos beijos enquanto estiver na cidade. Principalmente depois de beber.

O Atacama, no Chile, é o deserto mais árido do mundo. Parece outro planeta: gêiseres lançam jatos d’água a 12 metros de altura, lagoas surgem deslumbrantes e salares brancos alcançam o infinito, de tão extensos. Caminhar é uma das mehores maneiras de conhecer e sentir o deserto: a natureza, na sua forma mais bruta, incita um beijo sob um céu impecavelmente limpo. Para passear pelo Atacama, convém ter o apoio de um guia ou agência – a Grado 10 (www.grado10.com) e a Altiplano Aventura (www.altiplanoaventurachile.cl) são boas opções

Segóvia, cidade histórica nos arredores de Madri, na Espanha, desafia a passagem do tempo com seus edifícios seculares. Fica ali o castelo de torres pontiagudas que teria inspirado Walt Disney a desenhar o palácio da Bela Adormecida. É o Alcázar, uma fortaleza cujos primeiros registros datam do início do século 12. O cenário de contos de fada (literalmente) é perfeito para emoldurar um beijo. Plaza de la Reina Victoria Eugenia, s/ nº, www.alcazardesegovia.com

Às margens do belo Lago Nahuel Huapi e ao pé de montanhas que ultrapassam os 3.500 metros de altura, Bariloche, na Argentina, é o destino de inverno queridinho dos brasileiros. Um dos símbolos da cidade, idealizado em 1934, o Llao Llao foi o primeiro e segue sendo o principal hotel de luxo local. Esbanja classe com seus lustres imensos, móveis de madeira maciça e dezenas de tapetes. Os quartos são bem equipados e guardam varandas com vistas que apaixonam, como esta da foto. Avenida Bustillo, km 25, www.llaollao.com