O site da revista Exame publicou uma dica de livros que Abílio Diniz, Edson Bueno, José Sérgio Gabrielli, Lírio Parisotto e Sérgio Habib recomendam para um feriadinho básico para relaxar ;D

Lírio Parisotto: Faça Fortuna
São Paulo – A indicação do investidor Lírio Parisotto é o livro “Faça Fortuna com ações antes que seja tarde” (de Décio Bazin). O autor do livro, que é jornalista e investidor,  mostra como atuar – e obter algum sucesso – na Bolsa de Valores.

Parisotto tem grande experiência em bolsa de valores. Dez anos depois de criar a Videolar, em 1988, ele entrou no mercado de ações, onde chegou a perder 600 milhões de reais na crise de 2008. Atualmente ele tem um escritório na sede da corretora Geração Futuro.

Abílio Diniz: Good to Great
São Paulo – Quem acompanha as reuniões de resultado do Grupo Pão de Açúcar ou o Twitter do Abílio Diniz já deve saber qual a indicação do presidente do conselho de administração do Pão de Açúcar. O empresário leu o livro Good to Great (Empresas feitas para vencer) do Jim Collins em 2005 e, mais do que isso, aplicou idéias de Collins na empresa.

Em março de 2010, Diniz acompanhou 11 executivos em um workshop com Collins, no Colorado. Após a experiência, o Pão de Açúcar trocou de posição quatro dos nove integrantes de sua diretoria executiva. O empresário trouxe Collins para o Brasil para ele falar para 300 funcionários do Grupo.

No livro, Collins destaca a importância de ter as pessoas certas nos cargos certos e também indica que as empresas precisam de um executivo nível 5. O desse executivo nível 5 é focar a gestão nos benefícios da empresa.

Edson de Godoy Bueno: O Verdadeiro Poder
São Paulo – O fundador e presidente do Conselho da Amilpar, Edson de Godoy Bueno, indica e adota em treinamentos de sua empresa o livro “O Verdadeiro Poder” (de Vicente Falconi).

O livro usa cases e exemplos – em que autor esteve envolvido entre 1997 e 2009 – para expor pontos para uma empresas e desenvolver.

O método de estudo e desenvolvimento de grupos gerenciais registrados no livro é usado durante o Seminário Amil 2020, que é uma reunião estratégica do Grupo para promover novas práticas de gerenciamento, apresentar metas e resultados.

José Sérgio Gabrielli: Fordlândia
São Paulo – A última leitura do presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, foi “Fordlândia – Ascensão e queda da cidade esquecida de Henry Ford na selva” (de Greg Grandin). O livro mostra os problemas de adaptação de empresas em ambientes distintos da origem.

Gabrielli indica o livro porque ele combina a análise de uma das principais indústrias do mundo contemporâneo (automobilística) com as dificuldades de desenvolvimento de regiões de baixo desenvolvimento no Brasil.

Uma das pensatas do livro que pode ser aplicada na Petrobras é como tratar o desenvolvimento da cadeia de fornecedores de petróleo e gás em escala necessária no Brasil, segundo o executivo.

Sérgio Habib: Open
São Paulo – O último livro que o empresário que trouxe as marcas Aston Martin e Jac Motors para o Brasil, Sérgio Habib leu foi a biografia do tenista André Agassi, chamada Open.

Habib destaca o modo como Agassi divide seus adversários, em dois tipos de jogadores: termômetro e termostato. Segundo o tenista, o jogador termômetro reage as temperaturas dadas pelo adversário na partida, já o jogador termostato, imprime sua temperatura.

Habib diz usar essa divisão de Agassi para aproveitar melhor os executivos na sua empresa, uma vez que, entre os dois modelos, não há um certo e outro errado, é necessário saber quem reage melhor a que tipo de estímulo.